Encerrada Semana Mundial da Água: valores da água devem ser mais bem entendidos

Publicado em 04/09/2017 17:09:58



SEMANA DA ÁGUA | MUNDO

Encerrada Semana Mundial da Água: valores da água devem ser mais bem entendidos

ESTOCOLMO  — A Semana Mundial da Água se encerrou nesta sexta-feira (1), tendo recebido mais de 3.200 participantes de 133 países.

A água é a tábua de salvação de nossa civilização. Sem ela, não há esperança de sustentar lares, indústrias, produção de alimentos e de energia e muitos serviços essenciais como os dos hospitais.

Uma população mundial cada vez maior está criando uma demanda mais alta por água potável. Mudanças provocadas pelo clima nos padrões meteorológicos, resultando em secas prolongadas e enchentes devastadoras, exacerbam ainda mais a pressão sobre nossos recursos comuns de água. O acesso à água potável é necessário para se implementar o plano de desenvolvimento global.

“Com a crescente escassez, temos de reconhecer os muitos valores ligados à água, sejam econômicos, sociais, ambientais, culturais ou religiosos. Acredito que, ao dar mais valor à água, iremos desenvolver um entendimento mais profundo e maior respeito por esse recurso precioso e, portanto, estaremos mais bem preparados para um uso mais eficiente da água”, disse o diretor executivo do Instituto Internacional de Águas de Estocolmo (SIWI – Stockholm International Water Institute), Torgny Holmgren.

Durante a Semana Mundial da Água, que iniciou dia 28 de agosto, vínculos foram estabelecidos entre os diferentes valores da água, incluindo o valor monetário. “Acredito que veremos mais estruturas diversificadas de preços no futuro, resultando em uso mais econômico e eficiente”, disse Holmgren.

A ministra da Água e Saneamento da África do Sul, Nomvula Mokonyane, destacou que precisamos adotar novas tecnologias. “Não podemos nos dar ao luxo de continuar a fazer o que fizemos ontem e esperar um resultado diferente amanhã. Precisamos ser corajosos”, ela disse.

Mark Watts do grupo C40, que reúne prefeitos municipais, falou sobre os riscos que as grandes cidades enfrentam: “A ruptura do padrão da água é, frequentemente, o primeiro sinal dos sérios impactos do clima e 70% das cidades afiliadas ao grupo já estão sofrendo os impactos negativos significantes da mudança climática, enquanto 64% das cidades afiliadas já enfrentam riscos significativos de inundações urbanas e enchentes repentinas de áreas ribeirinhas”, ele disse.

Durante o evento, o “Stockholm Junior Water Prize” (“Prêmio Júnior da Água de Estocolmo”) foi entregue aos estudantes dos EUA Ryan Thorpe e Rachel Chang por Sua Alteza Real, a Princesa Herdeira Victoria da Suécia. O prêmio “Stockholm Water Prize” (“Prêmio da Água de Estocolmo”) foi entregue ao professor Stephen McCaffrey, dos EUA, por Sua Majestade Carl XVI Gustaf, rei da Suécia e patrono do prêmio.

Informações sobre a Semana Mundial da Água e sobre o Instituto Internacional de Águas de Estocolmo (SIWI – Stockholm International Water Institute) podem ser encontradas em http://www.worldwaterweek.org e http://www.siwi.org.

Fonte: PRNewswire


Deixe seu comentário: